#

patrocínio:

Lei de Incentivo à Cultura Petrobras
Brasil Memória das Artes
Conheça o Brasil Memória das Artes

Patápio Silva (1984)

Altamiro Carrilho, Luizinho Eça, Galo Preto e Banda do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro participaram deste disco.

Patápio Silva (1984)

Patápio Silva (1984)

Mídias deste texto

Imagens (10 imagens)

Áudios (12 áudios)

  • < play >
    00:00 vol
    subir
    • Discos Projeto Almirante – Patapio Silva – Primeiro Amor

    • Discos Projeto Almirante – Patapio Silva – Margarida

    • Discos Projeto Almirante – Patapio Silva – Evocação

    • Discos Projeto Almirante – Patapio Silva – Sonho

    • Discos Projeto Almirante – Patapio Silva – Serenata damore

    • Discos Projeto Almirante – Patapio Silva – Sabão

    • Discos Projeto Almirante – Patapio Silva – Oriental

    • Discos Projeto Almirante – Patapio Silva – Voluvel

    • Discos Projeto Almirante – Patapio Silva – Polca

    • Discos Projeto Almirante – Patapio Silva – Joanita

    • Discos Projeto Almirante – Patapio Silva – Amor Perdido

    • Discos Projeto Almirante – Patapio Silva – Beija-flor

    descer

Texto de Henrique Pedrosa, Maria das Graças Nogueira de Souza e Selma Alves Pantoja

Autores do livro Patápio, Músico Erudito ou Popular? (edição Funarte, 1983)
primeiro prêmio no Concurso Lúcio Rangel de Monografias/1981.

Patápio foi, sem contestação, um compositor e um instrumentista de raro talento. Nas suas obras encontramos a síntese de sua vida, um equilíbrio perfeito pouquíssimas vezes igualado.

Com sua flauta criou uma linguagem que sintetizou os vários estilos de música que conhecera: a música de concerto, a música de salão, as músicas das praças, das retretas das bandas, do espírito carioca do choro. Infelizmente, hoje, passados quase 80 anos de sua morte, grande parte de suas composições encontram-se perdidas.

Este LP contribui para um renascer de Patápio, resgatando algumas de suas composições, de um mais vasto conjunto de obras do qual se tem apenas vagas notícias, e que é de quase impossível restituição pela total inexistência de fontes sobre o artista e sua vida, “nessa época praticamente sepulta da música brasileira”, como acentuou o cronista Tárik de Souza.

Leia na íntegra o encarte na galeria de imagens. Para melhor leitura, clique em “tamanho máximo”.

Músicos Participantes:

Altamiro Carrilho – flautas, flautim
Luizinho Eça – piano, arranjos
Galo Preto
Banda do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro

Ficha Técnica Original

Produção fonográfica: Funarte INM Divisão de Música Popular
Produção artística: Maurício Carrilho
Produção executiva: Julia Peregrino
Arranjos: Luizinho Eça, Luiz Otávio Braga, Maurício Carrilho e Roberto Gnattali
Técnico de som e mixagem: Chocolate e Efram de Magalhães Berto
Auxiliar de estúdio: Celso
Gravação e montagem: 17 de maio, 29 de junho, 11, 12 e 23 de julho de 1983
Estúdios: Rancho Studio e Estúdio da Banda do Corpo de Bombeiros (Rio de Janeiro, Brasil)
Equipamentos: Studer A-80 (16 canais) e Stellavox (2 canais)
Corte: Américo
Prensagem: Gravações Elétricas SA
Edição: Departamento de Editoração da Funarte

Faixas

Lado A

1. Primeiro Amor – Altamiro Carrilho e Luizinho Eça
2. Margarida – Altamiro Carrilho e Luizinho Eça
3. Evocação – Altamiro Carrilho e Luizinho Eça
4. Sonho – reedição Altamiro Carrilho e Alceo Bocchino
5. Serata d’amore – reedição Altamiro Carrilho e orquestra
6. Oriental – Altamiro Carrilho

Lado B

1. Volúvel – Galo Preto
2. Polca – Galo Preto participação especial Beto Cazes
3. Joanita – Galo Preto participação Maurício Carrilho
4. Sabão – Banda do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro
5. Amor Perdido – Banda do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro
6. Beija-flor – Banda do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro

Agradecimentos especiais: Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro SMY/FUNARJ, pela cessão das partituras Joanita, Polca, Volúvel. Polygram Discos Ltda., pela cessão de Altamiro Carrilho. Copacabana Discos, pela cessão dos fonogramas Serata d’amore e Sonho.

Compartilhe!

Caro usuário, você pode utilizar as ferramentas abaixo para compartilhar o que gostou.

Comentários

1

Deixe seu comentário

* Os campos de nome, e-mail e mensagem são de preenchimento obrigatório.

Marina Gadelha

enviado em 19 de setembro de 2012

Sidney, você pode verificar se há exemplar disponível na Biblioteca Mario de Andrade, da Funarte.
Tels. (21) 2279-8070 e 2279-8071.

Att, Equipe BMA.

Textos

leia todos os 41 textos deste acervo »

Imagens

veja todas as 189 imagens deste acervo »

Áudios

ouça todos os 216 áudios deste acervo »

Vídeos

veja todos os 21 vídeos deste acervo »

  • O samba de Wilson Batista e a elegância de Roberto Silva na memória de Joyce Moreno (english)

    O samba de Wilson Batista e a elegância de Roberto Silva na memória de Joyce Moreno (english)

    Videodocumento
  • O samba de Wilson Batista e a elegância de Roberto Silva na memória de Joyce Moreno (française)

    O samba de Wilson Batista e a elegância de Roberto Silva na memória de Joyce Moreno (française)

    Videodocumento
  • O samba de Wilson Batista e a elegância de Roberto Silva na memória de Joyce Moreno (español)

    O samba de Wilson Batista e a elegância de Roberto Silva na memória de Joyce Moreno (español)

    Videodocumento