Projeto ‘Noites Sujas’ estreia no Teatro de Arena Eugênio Kusnet | Funarte – Portal das Artes
Você está em: Página InicialTeatroTodas as notíciasProjeto ‘Noites Sujas’ estreia no Teatro de Arena Eugênio Kusnet

Projeto ‘Noites Sujas’ estreia no Teatro de Arena Eugênio Kusnet

Ocupação presta homenagem a Plínio Marcos e celebra a estreia da Cia Plin de Repertório

Publicado em 30 de abril de 2019 Imprimir Aumentar fonte
Noites Sujas Foto Jamil Kubruk
Projeto 'Noites Sujas'. Foto: Jamil Kubruk.

O Teatro de Arena Eugênio Kusnet recebe, a partir de 1º de maio, quarta, às 19h, o projeto Noites Sujas, que presta homenagem a Plínio Marcos. Dirigido por Marco Antônio Braz, o projeto também marca a estreia da Cia Plin de Repertório, criada com o propósito de estudar e encenar peças do dramaturgo, em montagens voltadas ao grande público.

Na noite de estreia do projeto, o grupo inaugura a mostra Onde vamos?, com curadoria de Kiko Barros, montada na Sala Umberto Magnani, andar superior do teatro. Após a abertura da exposição, com a leitura do texto O ator, por Walderez de Barros, o evento segue com a leitura da peça Barrela, dirigida por Mario Bortolotto; uma fala do desenhista João Pinheiro, que fez a adaptação do texto para história em quadrinhos; e a apresentação musical Arena do Samba canta Plínio Marcos, com Geraldo Filme, Zeca da Casa Verde e Toniquinho Batuqueiro. As ações também contam com a participação e o apoio do programa O Samba pede Passagem.

Ao longo da temporada, que segue até o final de julho, a Cia Plin estreia as montagens de Dois Perdidos numa Noite Suja e Abajur Lilás, ambas dirigidas por Marco Antônio Braz. “A escolha dos dois textos para a abertura da companhia se dá pelo diálogo entre eles, convidando o espectador a mergulhar na obra do maior dramaturgo paulista e um dos maiores do mundo no século XX”, diz Braz. “No diálogo entre as obras também se estabelece uma continuidade: em Abajur, a única esperança que temos é no personagem do bebê de Dilma, que, no futuro, irá redimir os sofrimentos e sacrifícios maternos. Esse filho se tornará o jovem Tonho, de Dois Perdidos. O jovem que deveria representar e ser a esperança de melhores dias e de um futuro mais humano e digno torna-se símbolo de nossa falta de solidariedade, intransigência e violência”, acrescenta o diretor.

A ocupação também é composta por espetáculos de grupos convidados, leituras dramáticas, ensaios abertos e palestras. Todas as atividades têm ingressos a preços populares.

Teatro de Arena Eugênio Kusnet
(Rua Dr. Teodoro Baima, 94, Vila Buarque, São Paulo, SP)

Projeto Noites Sujas
Abertura: dia 1º de maio. Quarta, das 19h às 22h
Entrada franca

Mais informações:
(11) 3662-5177
(11) 3822-5671 (bilheteria – abre uma hora antes do espetáculo)
funartesp@gmail.com